Comprar este exame agora

FIV (Vírus da Imunodeficiência Felina ou AIDS Felina) e FeLV (Vírus da Leucemia Felina) são doenças graves e silenciosas que acometem gatos e infelizmente não tem cura.

Por isso a Campanha “Miou, testou” é tão importante. Independente da idade ou histórico do gato é vital que o diagnóstico precoce seja realizado.

Quanto antes estas doenças forem diagnosticadas, antes o tratamento pode ser instituído, oferecendo maior qualidade de vida aos animais infectados. Medidas preventivas também podem ser adotadas imediatamente, para evitar que estas doenças se propaguem e afetem outros gatos.

O FeLV é transmitido principalmente através da lambedura. Por apresentar baixa carga viral na saliva, quando comparado ao FIV, a transmissão exige uma relação mais íntima e prolongada entre os gatos. A transmissão na gravidez é possível, mas dificilmente os filhotes sobrevivem.

A principal forma de transmissão do FIV é por mordedura. Como a saliva tem alta carga viral, apenas uma mordida é suficiente para a transmissão. Pode também ser transmitido da mãe para os filhotes no útero, no momento do parto ou durante a amamentação.

Em ambas doenças os sintomas não são característicos da infeção viral. Os gatos infetados, quer pelo FIV, quer pelo FeLV, frequentemente não apresentam nenhuns sinais de doença durante meses, ou mesmo vários anos. No entanto, à medida que o sistema imunitário se deteriora pela ação do retrovírus, ou caso outras doenças apareçam concomitantes, começam a surgir sintomas que podem ser:

– falta de apetite, febre persistente, pelagem em mau estado;

– perda de peso, lenta mas progressiva;

– inflamação oral (gengivite, tonsilite, estomatite);

– infeções crónicas ou recorrentes a nível da pele, bexiga e/ou trato respiratório superior;

– diarreia persistente;

– diversos processos oftalmológicos;

-sintomatologia nervosa, que pode incluir o aparecimento de convulsões ou alterações no

comportamento;

– anemia;

– desenvolvimento de tumores, com destaque para o linfoma (mas não exclusivamente);

– aborto e infertilidade, em gatas não castradas.

O tratamento de ambas doenças são focados em aumentar e controlar a imunidade dos gatos, para que não contraiam outras doenças, e também no tratamento dos sintomas.

O diagnóstico destas doenças pode ser realizado através de testes comerciais ou por Biologia Molecular – PCR em laboratório apenas com amostras de sangue.

Veja outras informações sobre o diagnóstico por PCR clicando em: https://vetpat.com.br/tabela-de-exames/

Comprar este exame agora